quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Se o tempo é o senhor da razão, quem é o senhor do tempo?
Dentro da eternidade o tempo não pode ser o vencedor.
Mas é a razão que nos dá o equilíbrio e nos baliza
para entendermos que a palavra nos projeta para a
eternidade; sendo assim, estamos sujeito ao tempo
e o tempo está sujeito a eternidade;vamos dar o real
valor a vida, as pessoas, aos acontecimentos...
Ainda bem que o tempo nos faz conhecer a verdade...
Somos os senhores dos nossos atos e devemos estar seguros de que tudo que plantamos, colheremos...
De tudo, a vida nos ensina, de um jeito ou de outro aprendemos, e o que fica é nossa história, construída ao longo do tempo que plantamos...
Há um caminho longo a ser percorrido, mas a nossa luta continua , porque ela é justa...
"A justiça tem numa das mãos a balança em que pesa o direito, e na outra a espada de que se serve para o defender. A espada sem a balança é a força brutal, a balança sem a espada é a impotência do direito." (Rudolf von Ihering)
Eu diria que a sabedoria sim, é guia da razão e Senhor do tempo e com toda certeza, por mais ilusória, inebriante,e deslumbrante que seja qualquer "doutrina", no final a consciência se fará "PRESENTE", e os falsos grilhões do ego e sua multidão de adoradores arrogantes serão extirpados...
Vou parafrasear Leonardo Boff
" Se grandes são as trevas que abatem sobre nossos espíritos, maiores são as nossas ânsias por luz"
e para finalizar: "Alguma coisa há mais perigosa do que a ignorância, e é não a conhecer; porque todas as ignorâncias humanas, que são mais inumeráveis do que as estrelas do céu, a pior de todas, a mais fatal, a mais fecunda de infinitos desastres, é a ignorância da própria ignorância.”
Postar um comentário