quarta-feira, 17 de julho de 2013

"...ela continuou a botar as cartas, combinou-as, e no fim declarou-me que eu tinha medo de que você me esquecesse" (Machado de Assis)



A amizade é um amor que nunca morre,
já dizia Mario Quintana o poeta...
Eu sei, a nossa amizade é um amor eterno.
As vezes sentimo-nos esquecidos
e então  nosso coração fica em pedaços; 
mas isso é perfeitamente normal
pra quem tem sensibilidade excessiva...
Amigos não precisam de bola de cristal 
pra "enxergar" o  coração do amigo, tão pouco
o tamanho da sua amizade. 
A gente sente... 



Gostar de alguém é função do coração, mas esquecer, não. É tarefa da nossa cabecinha, que aliás é nossa em termos: tem alguma coisa lá dentro que age por conta própria, sem dar satisfação. Quem dera um esforço de conscientização resolvesse o assunto (...).
Martha Medeiros