quinta-feira, 10 de outubro de 2013

“e aprendi que se depende sempre, de tanta, muita, diferente gente. Toda pessoa sempre é as marcas das lições diárias de outras tantas pessoas. E é tão bonito quando a gente entende que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá. E é tão bonito quando a gente entende que nunca está sozinho, por mais que pense estar”.

29,39,50...
Não tenho mais os olhos de menina
nem corpo adolescente, e a pele
translúcida há muito se manchou.
Há rugas onde havia sedas, sou uma estrutura
agrandada pelos anos e o peso dos fardos
bons ou ruins.
(Carreguei muitos com gosto e alguns com rebeldia.)
Não importa quanto tempo já se passou: eu sou a mesma, o amor é o mesmo, e a esperança.
Lya Luft
Adicionar legenda

Acho que não existe uma idade que determina quando estamos maduros...
Amadurecer assusta, porque de repente parece que perdemos a identidade...
Começamos a compreender que o mundo não gira somente em torno da forma como o entendemos e que as nossas verdades podem ser as mentiras de outros; que às vezes é preciso  abrir mãos de certos conceitos pra vivermos o espaço de ser "quem somos"
Eis a benção do amadurecimento,  conhecer-se-nos , amar-nos, e ter tolerância pra saber  lidar com as frustrações.
A maturidade nos ensina a viver com as decepções, com os ‘nãos’, nos dá crescimento pessoal, traz firmeza as relações...
A vida não espera por nós, ela tem o seu próprio ritmo e não podemos apenas sorrir e vê-la passar. Chega hora de pensar no outro, de perdoar mesmo que estejamos certos e deixar o ego pra traz... 
Sabemos, nem sempre vamos tomar  as decisões certas; mas 
o amadurecimento permite-nos saber lidar com as decisões tomadas.

Postar um comentário