terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Pausa poética... "O amor é o alimento"


Um pássaro aprendiz
passeava no seu olhar
e voava enternecido...
Visitava o pôr do sol
contava as estrelas
e esperava ansioso pela lua cheia...
A menina tinha receio da liberdade daquele pássaro;
Ah! ela sabia! Ele alçaria vôo ...
Vivia "preparando" seu coração de menina,
"frágil e sonhador"
As vezes ouvia o som de Deus
que dizia:
Ame, o amor é o alimento, ilumina teu céu...
Desde então, nunca mais deixou de amar.
"Que luz é essa!" Perguntavam-lhe
Nada dizia, mas sabia
Sentia-se como um" Fênix"
o amor transformava-a
fazia-a "renascer" todos os dias...
Hoje, ela sabe,
tornou- se uma mulher, "forte"
Guarda dentro de si o amor, o alimento
como estrela cintilante, brilha, ilumina...
Não teme a liberdade do pássaro
Sente que ele é forte
Isso alivia seu espírito.
Entre eles uma cumplicidade silenciosa, um "sótão"
Sobem as vezes as escadas do amor, "o alimento"
Que aquieta-lhes a alma...
Postar um comentário