sábado, 28 de janeiro de 2012

Parte XXIX "Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses." Rubem Alves

Sem perceber, Ixia começava a se libertar da porção "menina" que morava dentro de seus olhos e de seu coração;
Isso não acontecia de forma acelerada, nem em sua totalidade, porque nascera "FLOR" e em em suas raízes, muita sensibilidade.
A verdade, é que ninguém liberta de sua essência; de "ser"o que se é; somos o que somos; e a descoberta de quem queremos ser incide nas inevitáveis escolhas;
que se tornam ainda mais mais difícieis para as pessoas que querem mais do que tudo, "ser e tornar-se".
Queria tornar-se.
Haveria de se submeter a mudanças necessárias pra "
bem viver";
Desarmar o coração, renovar a alma.
Viver, não era complicado ; tampouco amar,
Ela é que complicava as vezes...
O
borbulhar de suas emoções e de seus sonhos, conflitavam-se.
Sentia-se tal uma gaveta, que nunca se fechava.
Admitia seu erro, talvez tivesse mesmo exigido
do outro que a amasse a seu modo,
Compreendia seu equívoco;
Tentara definir intensidade e perfeição no amor
...
Não! O amor nunca seria perfeito! Apenas o divino amor de Deus!Os homens jamais atingiriam a perfeição!
Ainda que buscassem-na todos os dias.
A perfeição esbarra no egoismo, precisão,orgulho,
nas expectativas, etc...
Estava convencida de que nada poderia impôr ao amor;
Se amor, "privilégio".
Ixia era privilegiada!
Tinha uma família "grande", Um jardim!
Flores complexas!

Amigos maravilhosos!
Os pais? D. Hera e Sr: Dendron
(Humanos imperfeitos! Grandes mestres!)
Um namorado, Lótus! Amigo! Confidente!
Tinha a sua frente todos os motivos pra ser feliz e amar de novo.
Não fugiria mais do amor...
Lótus demonstrava-lhe amor através de gestos concretos de respeito e afeto, Sinceridade nas palavras, compreensão e carinho.
Fazia-na perceber coisas importantes
O seu amor gerava-lhe uma energia positiva
O passado?
Tinha sua importância
Isso não se discutiria, nunca!
O futuro?
Tinha tesouros escondidos
O presente?
Era fato, real!
Eles eram "imperfeitos e inacabados"
Propensos a caminhar juntos...


Postar um comentário