sexta-feira, 29 de julho de 2011

"Lembro-me do passado, não com melancolia, mas com a sabedoria da maturidade que me faz projetar no presente o belo que não se perdeu." Lya



Suas mãos tocaran as minhas num instante mágico...
seus olhos castanhos

prenderam os meus
S
eus lábios por detrás de seu sorriso timido, não roubou-me um beijo...
Nossas ternuras apenas se misturaram e nem foi num abraço...
Apenas emoções em
desalinho,
coração em sobressalto...
Seria um instante de amor?
Sei dizer não...
Apenas me permito hoje sentir essa energia singular, sem remorso, sem julgamentos...
Apenas sinto...
E este sentir me renova
Como uma rosa que desabrocha...
Este sentir me ilumina,
como o sol que entra pela fresta da janela que sempre deixo aberta pra ouvir a melodia do seu canto...
SOME Não...

terça-feira, 26 de julho de 2011

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Quem disse que viver a dois é fácil?

Encontrei um ex-aluno. Rapaz simpático, inteligente, bastante questionador e de certa forma irreverente. Alguns professores o achavam irritante, mas eu particularmente o admirava por não aceitar tudo o que era imposto sem questionar.

Disse que encontrou meu blog e gostou. Fiquei lisonjeada é claro. Pediu-me que escrevesse sobre o casamento, vantagens de continuar casado com alguém que não se suporta mais dividir o mesmo espaço, em nome dos costumes, tradições e religião.

Eu sei que muitos jovens asseguram que não veem nenhuma razão para se casarem, menos ainda para permanecerem casados. Posso compreendê-los, mas não tenho a mesma opinião. Quanto ao pedido, infelizmente não poderei atendê-lo. Como posso falar das vantagens de continuar casado com alguém que já não se suporta dividir o mesmo espaço, em nome das tradições, costumes ou religião?

Não acredito noutro motivo pra se viver a dois senão o sentimento amor. Viver a dois só se é possível através do amor e pelo amor. O que eu posso dizer é que não estaria mais vivendo o matrimônio se estivesse apenas atendendo às expectativas dos outros, das convenções, dos costumes e tradições. Vivo a realidade do casamento. Quem disse que viver a dois é fácil? O que acontece é que a gente costuma investir em tudo; no trabalho, amizades, e não investe no relacionamento e afeto a dois. Se buscamos aperfeiçoar nosso trabalho, reciclar nossos conhecimentos, estudar e alcançar metas, porque não procedemos da mesma forma em nosso casamento?

Casei-me na igreja, de vestido branco e tudo mais, o que não significa que eu vá exigir dos meus filhos que se casem como me casei. Gostaria sim que se casassem como manda o figurino, mas eles farão suas escolhas. Saberei aceitá-las.

Um dia desses, ouvi uma palestra do Padre Fábio de Melo. Dizia que a celebração do casamento é presidida por um ministro, e confirmada pela igreja, mas quem celebra são os noivos. Se os noivos não assumem o sacramento todos os dias ele vai acabar. Deus une, mas a união exige o empenho humano. Concordo. O casamento é sobretudo uma decisão que precisa ser muito bem pensada. Pessoas diferentes, criações diferentes, que vão morar sob um mesmo teto, e constituir uma família...

Pra terminar, diria que o casamento é uma construção que exige esforço e investimento; concessões, acordos e renuncias...Não o casamento de aparência, de fachada imposto por convenções, Ou a "prisão" usando como justificativa os filhos, mas que na verdade é pura covardia com os próprios.

Quando digo esforço, quero dizer empenho. Posso dizer por experiência própria. O esforço vale a pena. Sinto isso quando vejo minha família sentada à mesa de café, ou mesmo na sala conversando. Percebo a harmonia entre os meus filhos e o pai. a felicidade e segurança deles. E então agradeço a Deus por ter nos dado paciência, por ter sustentado o nosso casamento e principalmente por não termos desistido um do outro nos momentos mais difíceis... ( não foram poucos).Talvez tenhamos tido muitos motivos pra nos separar , mas hoje estou convencida de que temos muito mais que 2011 motivos pra continuarmos juntos e vivenciar o amor.

Colhemos as rosas e aprendemos todos os dias formas novas de lidar com os espinhos...

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Os olhos vêem coisas diferentes, com brilhos diferentes, em pessoas diferentes. Khalil Gibran

"Pois o belo muda, o saber muda, a inteligência muda, a medida muda. Mas o desejo é inalterável."
precisamos aprender a olhar...
Ter olhos mais miniciosos aos detalhes...

sábado, 9 de julho de 2011

"A energia do amor é essencialmente calma , pacífica e inspiradora. ..."

"Amar é descobrir os avessos. É olhar o outro lado, o nunca visto, o não investigado.
Amar é exercício de investigação, de constante e atenta observância.
Só o observar silencioso da existência nos capacita para uma formulação de palavras...
Só pode dizer alguma coisa sobre uma pessoa, aquele que soube demorar, que soube ficar, permanecer, vigiar, descobrir. As palavras reveladoras só nascem depois da observação silenciosa."

terça-feira, 5 de julho de 2011

É preciso aprender compartilhar, encurtar as distancias...


A estrada é longa,
Temos a opção de partlharmos
enquanto caminhamos...
Não importa as nossas diferenças;
respeita-las ,
é um passo para encurtar a distancia que nos separa
Somos diferentes, mas ao mesmo tempo complementares...