domingo, 25 de dezembro de 2011

Parte XX V Voar... Voar... Voar...

Não foi a formatura de Lírio.
Sem chances!
Viu as fotos.
A irmã de um dos formandos, Petúnia
fez questão de mostrá-la.
Ele estava lindo!
Sentiu uma ponta ciúme quando o viu todo Feliz
ao lado de Petúnia e sua amiga(vizinha) que também esteve lá.
Alguma coisa dentro de Íxia começava a mudar...
Amava-o, isso era fato.
Mas aquele sentimento por maior que fosse não a tornava "burra"
nem "cega", "nem tola" , nem ingênua...
Questionava-se.
Brigava consigo mesma o tempo todo...
As vezes se perguntava até que ponto o que via em Lírio
não era apenas aquilo que queria ver,
até que ponto ele nada mais era que uma projeção do que sentia...
Em alguns momentos sentia-se confusa.
Ao mesmo tempo que se encontrava
submersa em sentimentos,
que lhe inspirava escrever, fazer versos,
sonhar acordada, adormecer sonhando com ele; queria riscá-lo de sua vida...
Mas aí sempre havia algo que a fazia acreditar de novo
e apostar naquela historia de amor ...
Chegava a se lixar pra quem lhe dissesse que fazia papel de boba
insistindo em gostar de alguém que só fazia brincar com os seus sentimentos;
e não eram poucos, a maioria de seus amigos chamavam-no de "fantasma"
Seu coração talvez fosse "bobo mesmo" pensava, tinha mania de insistir...
Talvez porque aquele romance vivido entre eles tenha sido de delicadezas,
De poucas palavras, mas de puro sentimento.
Íxia sabia. Tudo poderia mudar ainda mais entre eles.
Agora ele seria como um rio correndo acelerado...
Talvez, metade de suas aguas esperassem suas palavras
a outra seu silêncio...
Talvez parte de suas águas captassem o instante de ternura,
quem sabe até ansiasse por isso;
a outra dominaria suas águas,
para fluir e não dispersar-se do seu ciclo;
para viver a possibilidade de tudo, e em tudo ser tudo...
Agora ele era um pássaro com uma vontade incontrolável de voar.

Ah! Ixia Sabia! Seu vôo o distanciaria ainda mais ...
Teria a oportunidade de ver lindas paisagens,
as mais escondidas, as mais profundas.
Era agora um pássaro livre.
Nas "asas" o poder de mudar o seu destino...
Postar um comentário