quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Adeus a estrela...

Havia algo de mágico naquela estrela,
Ora me prendia ao céu,
Ora me mostrava o chão...
Ela se apagou de vez.
Foi-se o brilho...
Agora o decreto o silencio ,
que guarda-me e aconselha-me.
Um confidente que me diz: aprenda a viver contigo...

Postar um comentário