segunda-feira, 4 de abril de 2011

Passagem...

Exerço ser-me numa total devagarice
Mas, sem qualquer "aliança com a inércia"
Cheia de indagações
mas sem respostas completas e definitivas
Tentando afastar a ansiedade das urgências ...
Vivencio ser e estar.
Permanecer?
Já não me aflige

Talvez o tempo não dure...
Pronta?
Mentiria se dissesse sim...
Medo?
Não! Receio de ter "mãos vazias"
O coração?
Dispara as vezes
Tento o equilibrio
Inspiro, expiro...
Meu coração é feito de poesia...
Acumulou olhares, frases e gestos
todos dizem do amor
Amei?
Sim!
Continuo amando ...

Postar um comentário