segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

"A casa da saudade chama-se memória: é uma cabana pequenina a um canto do coração. "


Estou aqui,
exatamente onde nos conhecemos...
Minha mente viaja
Me deparo com a sua janela
de onde você me espiava escondido...
(ela não existe mais)
Onde está aquele pé de romã?
onde dei meu primeiro beijo;
roubado, forjado, tão "terno" ; que me queimou o rosto
mas me deu vontade de pedir "BIS"

mas pra nossa cabeça, era "pecado"...
Tudo aqui está diferente, mais sofisticado, mais organizado...
Os lugares que costumávamos ir, não existem ou não são mais como antes.

Mas sinto tudo de novo
e me sinto de novo adolescente...
E por um instante me vejo virando a esquina,
e seus olhos parecem de novo me acompanhar...
Entro no carro, olho pelo retrovisor...
E uma voz me diz:
A vida "real" te espera"...
Ligo o carro...
Em tempo penduro as lembranças
Reconheço,
O tempo que levou tanta gente
é o mesmo que me trouxe
o que tenho hoje
Tanta gente...
Uma familia linda,
filhos,
genro,
noras...
Um amor. um grande amor...
Recomeçamos todos os dias
colhendo as rosas...
Os espinhos?
"Valem a beleza da rosa..."
Postar um comentário