domingo, 3 de outubro de 2010

Até sempre...

Teus passos longos, largos
Tuas asas, sonhos, levou-te pra tão
distante dos caminhos meus...
Num chão que me prendi, numa longa
espera pelos passos teus.
Cruel foi o tempo que passou por nós e o destino que nos afastou...
Parte de nós o que fomos ontem
Outra, o que decidimos ser...
A primeira nos visita nos picos
deixou-nos presos nas entrelinhas.
suspensos num silêncio mudo
Nos perdemos...
Não marcamos com predrinha,
Não soubemos voltar...
Postar um comentário