terça-feira, 13 de abril de 2010

"Deixa-me perder a hora Pra ter tempo de encontrar a rima"


No diário, o registro: Existo
Há vida pulsante neste instante
Fome em compreender
Este rio do meu ser
Este som, orquestra fina
que ora desafina
e
desatina a alma.




Postar um comentário