segunda-feira, 8 de março de 2010

Inda mora em mim...


Todo encanto
desses olhos ternos
Sorriso pouco, sincero
Passos longos, largos
Palavras , silencios
Gestos sutis amadurecidos
Mistérios, bem sabe...
Lembrança doce
do menino de alma azul
que inda mora em mim...
(Regina Paoli)
Postar um comentário