sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

"Não são as coisas bonitas que marcam nossas vidas, mas sim as pessoas que têm o dom de jamais serem esquecidas!"


domingo, 13 de dezembro de 2015


Ao longo desses anos muitos foram os questionamentos sobre minha preocupação com os animais. Confesso; sou sim defensora dos animais porque eles não tem voz .... Tudo o que existe na natureza, vivo ou não, merece nosso cuidado: a água, as árvores o ar e a terra. Nossa espécie não poderia sobreviver se dedicássemos apenas aos seres humanos os nossos esforços e cuidados. A verdade é que numa sociedade tão individualista como a nossa, os animais são como um sopro de esperança. Com eles aprendemos sobre a solidariedade, o amor ao próximo, a tolerância, a celebração da vida e a simplicidade... É fato, a presença de um animal em casa tem o "poder" de “abrandar o coração da gente” , (experimente olhar nos olhos dele) eles são muito importantes em nossas vidas e recebem tão pouco e ainda assim, ficam do nosso lado...
Quando optamos por ajudar animais, nada nos impede de também ajudar pessoas. Por que uma ação de solidariedade nunca exclui outra. Uma pessoa que ajuda animais também ajuda entidades que dedicam cuidados aos seres humanos. Acredito que pessoas que ajudam os animais já ampliaram sua visão e sabem que a vida exige muito mais que um pensamento simplista de que apenas nós humanos merecemos atenção, respeito, cuidado e amor...
Nesse sentido, eu quero fazer aqui o meu apelo, a todos os meus amigos do face, aos amigos dos meus amigos, vamos ajudar a Associação de Proteção e Bem-Estar Animal de Gov. Valadares Aprobem - GV que vem fazendo um trabalho fantástico e que mesmo sem recursos, principalmente do descaso por parte de nosso poder público que parece não sensibilizar com a causa e mais, fazem-se de cegos diante da situação... São muitos animais que vivem em situação de abandono, e seus “donos” fazem isso com uma facilidade tal que impressiona... Imaginem vocês que nessa época de Natal é a época de mais abandono segundo a declaração de muitas associações protetoras... Pois é, talvez seja por estas e outras razões que eu não goste muito dessa época, porque ao contrário do que se comemora o "nascimento” , promove-se o comércio, incita-se o consumo,os presente mais diversificados, os mais variados pratos da noite mas esquecemos o mais importante:
“promoção da vida”...